6.7.12


A vontade de destruir-se para provar que se pertencia, que aquela caixa com dois braços e duas pernas era o seu corpo e poderia fazer dele o que bem entendesse. Mas prova a quem, e para quê? — Caio Fernando Abreu.
A vontade de destruir-se para provar que se pertencia, que aquela caixa com dois braços e duas pernas era o seu corpo e poderia fazer dele o que bem entendesse. Mas prova a quem, e para quê? — Caio Fernando Abreu